Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior – Quando e como fazer?



Investimentos e bens no exterior se tornaram uma opção atrativa para brasileiros que desejam diversificar a aplicação de seu dinheiro. Com isso tem aumentado a quantidade de residentes no Brasil que possuem casas, contas, investimentos, ações e outros ativos em outros países.


Para que o Banco Central tenha controle e dados estatísticos sobre o ativo externo do País, em 2002, ele criou a pesquisa anual do CBE (Capitais Brasileiros no Exterior), que inicialmente era realizada uma vez ao ano e a partir de 2011 também passou a ser realizada trimestralmente. Portanto, atualmente temos declarações anuais e trimestrais.


A declaração anual do CBE é obrigatória para pessoas físicas e jurídicas que detenham mais de US$1.000.000,00 (um milhão de dólares) de ativos no exterior. Já a declaração trimestral só é obrigatória para pessoas físicas e jurídicas que detenham mais de US$100.000.000,00 (cem milhões de dólares). Cada uma delas possui seu prazo de entrega, confira quais são:


Declaração Anual

Para a declaração anual, referente à data-base de 31 de dezembro, o prazo vai de 15 de fevereiro a 6 de abril.


Declaração Trimestral

​Data base

Prazo

De 1 de janeiro a 31 de março

de 30 de abril às 18 horas de 5 de junho subsequente à data-base

De 1 de abril a 30 de junho

de 31 de julho às 18 horas de 5 de setembro subsequente à data-base

De 1 de julho a 30 de setembro

​de 31 de outubro às 18 horas de 5 de dezembro subsequente à data-base

De 1 de outubro a 31 de dezembro

de 15 de fevereiro às 18 horas de 6 de abril do ano subsequente à data-base



São considerados bens a declarar:

  • Depósitos;

  • Empréstimos;

  • Financiamentos diversos;

  • Créditos comerciais;

  • Investimento direto ou em portfólio;

  • Aplicações em instrumentos financeiros;

  • Imóveis e outros bens;

  • Outros direitos como moedas virtuais;

  • Previdência;

  • Seguros, etc.

Um ponto importante é que se dois ou mais titulares de uma conta conjunta no exterior, ou de qualquer outro ativo externo adquirido em conjunto e declarável na pesquisa de CBE, cada titular deverá declarar a respectiva parcela detida do ativo, mesmo quando esta parcela for inferior ao valor estipulado citado.


Não possuo mais o ativo na data base do CBE, mas obtive rendimentos sobre este ativo ao longo do período base. O que faço? Caso você não tenha mais o ativo na data-base da declaração, você não deve declará-lo, mesmo que tenha havido rendimento ao longo do período-base. Declarei CBE do período anterior e não adquiri novos ativos no exterior. Devo prestar a declaração CBE do período atual? Sim, caso o valor dos ativos seja superior ao piso para declaração na data-base. A obrigatoriedade da declaração CBE deve ser avaliada considerando-se todos os ativos no exterior possuídos na data-base, independentemente da data de aquisição ou de já terem sido objeto de declarações CBE anteriores. Possuo uma empresa no exterior junto com outros sócios. Declaro o valor total ou apenas a minha parcela? Caso a participação no poder de voto da empresa seja menor que 10%, deve ser informado apenas o valor da participação do declarante no capital social da empresa. Caso a participação no poder de voto seja igual ou superior a 10%, informe o valor integral da empresa. Existem penalidades? Quais são caso eu decida não fazer a declaração? São três as situações em que podem ser aplicadas multas. São elas:

  1. a entrega da declaração com atraso,

  2. a entrega com informações erradas ou que contém omissão de alguma informação e, por fim,

  3. a não entrega da declaração.


Royal Partner, câmbio e remessa sem complicação.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square